Seguidores

sexta-feira, 24 de março de 2017

A solução via parabólica sempre haverá e sempre será gratuita

0 comentários

Para tranquilizar as pessoas que estão assistindo na TV comerciais avisando sobre o desligamento do sinal analógico, informamos que:

Para o SINAL ANALÓGICO VIA SATÉLITE (antena parabólica), não há planejamento e nem prazos definidos para o desligamento. 

Existem 2 tipos de sinais: digitais e analógicos, que podem ser recebidos por sinal de satélite ou terrestre. 

A parabólica recebe o sinal via satélite e as antenas de UHF/VHF recebem o sinal terrestre. 

Os sinais analógicos terrestres, recebidos por antenas de UHF/VHF, também chamadas de espinha de peixe ou antenas comuns, serão desligados gradativamente

Os sinais analógicos por satélite continuarão funcionando

A antena parabólica recebe o sinal via satélite, portanto este processo não será afetado pelo desligamento do sinal analógico terrestre. 

As pessoas que possuem um receptor analógico, com o desligamento, não ficarão sem os canais. O sinal analógico que será desligado é o terrestre, recebido por antenas de VHF/UHF. 

Se você possui uma antena parabólica, não é necessário adquirir TV por assinatura e nem trocar a sua TV de tubo para continuar a assistir os canais da TV Aberta. 

Não é necessário trocar o seu receptor analógico (antigo) para continuar a assistir: Rede Globo, SBT, TV Brasil, TV Escola, TV Ultrafarma, Terra Viva, Rede TV, Band, E-Paraná, Polishop, RecordTV, Canal do Boi, Rede Vida, Rede 21, Ideal TV, Rit, TV Aparecida, NBR, Novo Canal, Canal CJC, Canção Nova, TV Câmara, Conexão BR, TV Gazeta, Shoptime, TV Senado, TV Novo Tempo, Rede Século 21, Rede Família, Canal Rural, Esporte Interativo e Agro Canal.

Os canais da TV aberta são gratuitos e você não precisa pagar para assisti-los.

Fontes:

sexta-feira, 17 de março de 2017

Funcionários do Hospital de Misericórdia de Santos Dumont continuam a paralisação

0 comentários







Os trabalhadores reclamam da falta do pagamento do salário de fevereiro. O mês de março estará vencendo no dia 31.

De acordo com o presidente do Sindicato da Classe, o motivo da paralisação é o atraso no pagamento do salário referente ao mês de fevereiro, que deveria ter sido quitado no quinto dia útil do mês de março. Informou ainda que a Administração do nosocômio minimizou o atraso do pagamento, depositando o salário de Janeiro.

Os funcionários, após a realização de uma assembleia, resolveram por maioria, a continuidade do movimento,  obedecendo ao que manda a lei. 

Tentamos contato com o FMS-Fundo Municipal de Saúde, que é o responsável pelos repasses da Prefeitura de Santos Dumont para o Hospital de Misericórdia, para confirmarmos o repasse e qual seria o valor do montante. A funcionária que atendeu a ligação confirmou o repasse dos recursos, mas disse que não poderia informar o valor sem autorização superior. 

Tentamos contato com a Administração do Hospital, porém não conseguimos o atendimento da ligação.

A única informação comprovada da qual dispomos é que o Fundo Nacional de Saúde repassou no dia  08/03/2017, para a conta 6624009-7, da Caixa Econômica Federal:

1- R$ 392.272,68 (Ordem Bancária nº 808189) - TETO MUNICIPAL DA MEDIA E ALTA COMPLEXIDADE AMBULATORIAL E HOSPITALAR

2- R$ 35.180,16 (Ordem Bancária nº 808429) - TETO MUNICIPAL REDE DE URGENCIA (RAU-HOSP).

O Governo Federal cumpre o exigido na Lei Complementar 131/2009 que determina a disponibilização em meio eletrônico e em tempo real, de informações pormenorizadas sobre a execução orçamentária e financeira.

A Lei Complementar 131/2009 não informa ao cidadão que ele deve ficar telefonando para saber os detalhes e ainda aguardar determinações superiores que autorizarão a disponibilização da informação.

 Fonte: FNS


Publicação autorizada, desde que os CRÉDITOS SEJAM CONSERVADOS E FONTE CITADA. Site “Voo Independente".

Link desta publicação: 

terça-feira, 14 de março de 2017

Cargos Comissionados - Recrutamento Amplo - Gestão atual - Fevereiro/2017

0 comentários


No início de janeiro deste ano, solicitei, por várias vezes, a relação dos ocupantes dos cargos comissionados de recrutamento amplo. Como sempre, não consegui as informações, que deveriam, obrigatoriamente, estar publicadas no site oficial que, infelizmente, é muito mal feito.

Graças às "pressões" de leis que obrigam as publicações das gestões públicas, multadas quando não o fazem, consegui, sem muita dificuldade, esta relação, publicada no final deste texto.

Os dados publicados referem-se ao mês de Fevereiro/2017, que não são iguais aos do mês de Janeiro/2017 e poderão ser modificados, à medida que as "necessidades" forem se apresentando, com a "criação" de novos cargos, como já aconteceu neste mês de fevereiro.

Cargo Comissionado de Recrutamento Amplo: Os agentes públicos ocupantes de funções de confiança possuem vínculo transitório com a Administração Pública, seja no exercício de função de assessoramento (prestar auxílio e assistência a agentes públicos mais graduados, detentores de competências decisórias), seja no de direção ou chefia (condução de atividades com capacidade decisória),  devendo ficar demonstrado, para que se comprove sua necessidade, que, sem as referidas funções de confiança, a autoridade superior não teria condição de atuar com a eficiência desejada. (Maria Cecília Borges - Procuradora do Ministério Público de Contas do Estado de Minas Gerais)

A confiança tem que se firmar em qualificação profissional, em merecimento que se liga às condições para o desempenho da função e não em qualificação patronímica, com base no parentelismo, personalismo e paternalismo do poder. (Carmen Lúcia Antunes Rocha - Ministra do STF)

Quer saber os salários dos servidores municipais? Clique AQUI.

Fonte: ADPM