Seguidores

sexta-feira, 31 de março de 2017

Não acredite na maioria das palavras ditas por políticos



Foi publicada ontem, às 12h51min, na página da Tvmont, a segunda parte de uma entrevista com o Prefeito, trazendo algumas informações "equivocadas".

Na primeira,  o Chefe de Gabinete, José Geraldo de Almeida, afirma que o asfaltamento da Ponte Preta é emenda do Deputado Federal Luiz Fernando Ramos de Faria. Isto não é verdade!

Os recursos de revitalização (asfaltamento) da Ponte Preta são oriundos de uma Dívida Contratual Interna, no valor de R$ 3.000.000,00, celebrada com o BDMG - Banco de Desenvolvimento de Minas Gerais SA., autorizada pela Câmara Municipal de Santos Dumont, pela Lei nº 4.292, de 18/06/2013. Contrato nº 18398714, assinado em 08/07/2014. Os valores desta operação de crédito serão amortizados no prazo de 72 meses (6 anos).

Veja publicação de 18/01/2016:


Na segunda informação, o Chefe de Gabinete afirma que  o asfaltamento no São José Operário é emenda do Deputado Federal Luiz Fernando Ramos de Faria. Isto também não é verdade!

O Asfaltamento do São José Operário é resultado de um Convênio com a Secretaria de Estado de Transportes e Obras Públicas, de nº 0577/2014, assinado em 01/01/2014, no valor de R$ 1.000.000,00, com uma contrapartida do Município de R$ 17.941,69. O concedente foi o Governo Estadual. Segundo publicação do Portal de Convênios de Saídas e Parcerias, não houve emenda parlamentar. 

Ano 2014 - Clique aqui para efetuar o download

O ex-prefeito, Carlos Alberto Ramos de Faria, afirmou que trouxe o SAMU. Também não é verdade!  O processo de início de implantação do SAMU iniciou-se quando o ex-prefeito Evandro Nery, na companhia dos prefeitos de Oliveira Fortes e Aracitaba, do Vice-Prefeito de Santos Dumont e do ex-vereador Everaldo Ferreira de Paula, estiveram em Brasília, em uma audiência no Ministério da Saúde, dia 15/09/2011, tratando de temas ligados à situação da saúde da microrregião de Santos Dumont. Após esta audiência, o ex-secretário de Estado da Saúde - Antonio Jorge, recebeu em mãos, no dia 05/05/2012, às 8 horas, em uma reunião no Hospital de Misericórdia de Santos Dumont, a cópia do ofício protocolizado em Brasília, no ano de 2011.

Veja a publicação de 05/05/2012: 

E, finalmente, o Chefe de Gabinete, poderia ter nos poupado de ouvir que o Deputado Luiz Fernando Ramos de Faria "é um deputado federal de grande nome, é um deputado federal residente e morador de Santos Dumont."

O Deputado não é residente e morador de Santos Dumont. Apenas declara que o é.

Agentes políticos que possuem um "grande" nome jamais estariam sendo investigados na Operação Lava Jato, por lavagem de dinheiro, corrupção passiva e formação de quadrilha.

Agentes políticos que possuem um "grande" nome jamais poderiam ter um pedido de Ação Civil Pública por Ato de Improbidade Administrativa, com pedido de Tutela Provisória Cautelar de Indisponibilidade de Bens e Valores, no valor integral do dano causado, que é, no mínimo, de R$ 2.550.000,00, mais o valor da multa civil como sanção autônoma, no patamar de três vezes o valor do dano, perfazendo o total de R$ 10.200.000,00 (artigo 12, inciso I, da Lei n.o 8.429/92), caso seja condenado.


Um comentário:

  1. A SRA. É MELHOR QUE AGATHA CHRISTIE E JAMES BOND JUNTOS.parabens

    ResponderExcluir

Por favor leia antes de comentar:

1. Recomenda-se critérios nas postagens de comentários abaixo, uma vez que seu autor poderá ser responsabilizado judicialmente caso denigra a imagem de terceiros. O aviso serve, em especial, aos que utilizam ferramentas de postagens ocultas ou falsas, pois podem ser facilmente identificadas pelo rastreamento do IP da máquina de origem.
2. Os comentários são todos moderados;
3. Escreva apenas o que for referente ao tema;
4. Ofensas pessoais ou spam não serão aceitos;
5. Comentários Anônimos serão deletados:
6. Comentário escrito caixa alta (todas as letras maiúsculas) serão deletados.

Obrigada por sua visita e volte sempre!